A República contra a Máquina

1- Não o mero viver, mas a busca da vida bela. 2- A Liberdade não se negocia, a Paz sim. "Pode-se imaginar um prazer e força na auto-determinação, uma liberdade da vontade, em que um espírito se despede de toda crença, todo desejo de certeza, treinado que é em se equilibrar sobre tênues cordas e possibilidades e em dançar até mesmo à beira de abismos. Um tal espírito seria o espírito livre por excelência" (Nietzsche. Gaia Ciência, parágrafo 347)

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

domingo, março 04, 2007

Como controlar os súditos sem precisar de nenhuma legitimidade

EUA criam arma de microondas e atualizam bombas
Folha de São Paulo, sábado, 03 de março de 2007

Novo aparato faz alvo sentir sensação de estar sendo queimado sem deixar marcas; já projeto nuclear aumenta eficácia de mísseis
RICARDO BONALUME NETODA REPORTAGEM LOCAL

Os EUA estão desenvolvendo duas armas novas com princípios bem diferentes: uma é feita para causar dor e matar com mais precisão, outra para causar dor com precisão, mas sem matar. São dois exemplos do que produz uma burocracia de milhares de pessoas com bilhões de dólares à disposição.

Ontem, segundo a agência Associated Press, os militares americanos escolheram entre dois projetos rivais de bomba nuclear -a primeira atualização desse arsenal desde os tempos da Guerra Fria com a extinta União Soviética.O projeto do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, na Califórnia, venceu. Com isso os mísseis Trident lançados de submarino terão ainda mais precisão e eficácia.Já um outro grupo de militares e civis desenvolveu uma espécie de arma de microondas capaz de causar intensa e angustiante dor, mas sem o objetivo de matar a vítima. Ainda em fase experimental, é conhecida como Programa de Demonstração de Tecnologia do Conceito Avançado do Sistema Ativo de Negação. Ou ADS.

O Sistema Ativo de Negação é uma arma que emite feixes de energia com comprimentos de onda milimétricos capazes de inflamar as terminações nervosas fazendo a pessoa sentir como se estivesse se queimando. Uma demonstração foi feita para a imprensa americana. O soldado que apertou o botão deve ter gostado da tarefa, pois tinha na mira três coronéis e um repórter da Associated Press. O repórter, Elliot Minor, disse que parecia que seu casaco estava pegando fogo.

Armas não-letais têm aplicação variada por forças policiais e militares. Mas mesmo as mais comuns, como projéteis de borracha e granadas de gás lacrimogêneo, podem causar dano e até morte se atingirem a pessoa em pontos delicados do corpo.

Segundo o Programa Conjunto de Armas Não-letais, a arma de microondas ADS levou 12 anos para ser aperfeiçoada e está agora sendo testada operacionalmente nos EUA. Ela foi desenvolvida pela empresa Raytheon, a mesma que cuidou do programa brasileiro Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia). Existe uma versão comercial. A brochura da empresa chama a arma de Guardião Silencioso e garante a eficácia do feixe de dor a mais de 250 metros de distância. A versão do Pentágono alcançaria até 500 metros.Uma antena direcionadora do feixe de energia garante cobertura em todas as direções, 360. O operador usa um joystick para apontar a arma. O feixe de energia permite, diz a Raytheon, atingir com precisão "indivíduos específicos".

1 Comments:

Anonymous Antônio said...

Mas não é justamente por eles não terem legitimidade que eles não conseguem construir um governo efetivo no Iraque?

07 março, 2007 16:44  

Postar um comentário

<< Home

counter